Editorial

Crescem os casos de violência contra idosos

19 de Junho de 2017 - 05h00 0 comentário(s) Corrigir A + A -

Os números assustam: um em cada seis idosos é vítima de algum tipo de violência em todo o mundo. Os dados foram divulgados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) neste mês, que marca a conscientização contra a violência à pessoa idosa.

As informações da OMS foram coletadas de 52 estudos realizados em 28 países e indicam que a violência contra idosos está aumentando. Segundo a OMS, "para os 141 milhões de pessoas idosas no mundo que sofrem com o problema, isso tem um custo individual e coletivo sério".

Conforme o estudo, publicado na revista Lancet Global Health, 16% das pessoas com mais de 60 anos sofreram algum tipo de abuso. Entre os casos, estão negligência e violência psicológica, física e sexual.

Em 2015, Pelotas registrava média de 20 novos casos de abuso contra os mais velhos por mês, nos atendimentos realizados pelo Ministério Público. A maioria das denúncias envolvia maus-tratos psicológico e exploração financeira, sem contar ofensas morais e, em menor quantidade, físicas.

No ano anterior, o Serviço de Proteção e Atendimento Especializado a Famílias e Indivíduos (Paefi) do Creas de Pelotas atendia 607 denúncias. Há três anos as projeções já alertavam que o problema deveria aumentar, visto que a população com mais de 60 anos tenderia também a crescer.

Hoje, a Organização Mundial da Saúde estima que, em 2050, o número de idosos vai dobrar, chegando a 2 bilhões. A grande maioria estará vivendo em países de baixa e média rendas. Se a proporção de vítimas continuar como atualmente, o número de idosos afetados por abusos ou violência pode alcançar 320 milhões até lá, de acordo com o relatório.

A especialista independente da ONU sobre Direitos Humanos, Rosa Kornfeld-Matte, afirmou que "muitos idosos correm o risco de sofrerem abusos por seus próprios familiares". Segundo Kornfeld-Matte, a maioria dos casos acontece de forma discreta e passa despercebida. Ela pediu mais vigilância e mais relatos de casos suspeitos.

Cada um pode fazer a sua parte. Situações de maus-tratos, abandono material, lesão corporal, clínicas irregulares ou apropriação indébita da renda podem e devem ser denunciados. O Disque-Denúncia do Idoso funciona de forma gratuita em todo o país e pode ser acessado discando 100. O Ministério Público de Pelotas também pode ser acessado.


Comentários

Diário Popular - Todos os direitos reservados