Oportunidade

Câmara aprova projeto que garante atendimento preferencial a pessoas com autismo

Estima-se que há cerca de 700 pessoas com autismo matriculadas na rede regular de ensino de Pelotas

13 de Março de 2018 - 12h21 Corrigir A + A -

Os vereadores de Pelotas aprovaram nesta terça-feira (13) o projeto de lei que determina que pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA) e acompanhantes recebam atendimento preferencial em estabelecimentos públicos e privados do município. A proposta é de autoria do vereador Luiz Henrique Viana (PSDB). A diretora do Centro de Atendimento ao Autista, Débora Jacks, calcula que há cerca de 700 pessoas com autismo matriculadas na rede regular de ensino de Pelotas. Destas, 303 são atendidas na instituição e em torno 270 se encontram na lista de espera.

Pessoas com TEA apresentam algumas características específicas quanto ao comportamento, interação social e comunicação. Se agitam e se desorganizam em espaços com muitas pessoas e têm pouca tolerância para esperar em filas. "Ao priorizar o atendimento de pessoas com autismo, os espaços públicos e privados irão proporcionar maior conforto a todos", destacou Viana.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados