Série B

Alívio momentâneo

Xavante derrota o Goiás por 1 a 0 e fecha o primeiro turno fora da zona de rebaixamento

04 de Agosto de 2018 - 18h45 Corrigir A + A -

Por: Henrique Risse
esporte@diariopopular.com.br 

Gol e vitória xavante foram muito comemorados  (Foto: Gabriel Huth - DP)

Gol e vitória xavante foram muito comemorados (Foto: Gabriel Huth - DP)

Foi tenso, foi sofrido, mas o Brasil finalmente saiu da zona de rebaixamento. Com uma atuação baseada na garra e na vontade, do jeito que o técnico Gilmar Dal Pozzo queria, o Xavante venceu o Goiás por 1 a 0 na noite deste sábado (4), no Bento Freitas, e saltou para o 15° lugar na Série B do Campeonato Brasileiro com 21 pontos. O rubro-negro vai tentar embalar de vez na competição no sábado (11), quando abrirá o returno contra o São Bento, fora de casa.

Como já era esperado, a vitória xavante não veio graças a uma atuação primorosa do time. Mas o brio demonstrado pelo grupo durante os 90 minutos permitiu que alguns jogadores se destacassem. Pereira foi o 10 que se espera e comandou o time. Marcelo Pitol voltou a ser herói com defesas incríveis que permitiram aos rubro-negros sonhar até o fim. Por fim, o zagueiro Rafael Dumas coroou uma atuação acima da média com o gol que garantiu mais três pontos na tabela. 

O jogo
O primeiro tempo de Brasil e Goiás foi digno do momento que cada uma das equipes vive na temporada. Desesperado para sair da zona de rebaixamento, o Xavante mostrou muita vontade e alguma organização para chegar ao ataque, mas esbarrou na falta de qualidade. O esmeraldino, por sua vez, tem qualidade de sobra e encontrava maior facilidade para chegar a área rubro-negra.

Com menos de um minuto Giovanni chutou de fora da área e Marcelo Pitol espalmou para escanteio. O goleiro, aliás, foi determinante para manter o 0 a 0 nos primeiros 45 minutos. Ele brilhou ao defender chuto à queima roupa de Michael, aos 18. E aos 24 contou com a sorte, ao ver o chute de Ernandes explodir na trave.

O Brasil também teve seus momentos e, por pouco, não foi para o vestiário em vantagem. Aos 14 minutos Luiz Eduardo cruzou de bicicleta, Lourency ajeitou e mandou de voleio, para grande defesa de Marcos. O Xavante criou outras oportunidades, a maioria delas em chutes de Pereira, mas o 0 a 0 se manteve até o fim da primeira etapa.

Segundo tempo
No final da etapa inicial, Lourency disse que o jogo seria mais aberto no segundo tempo. E ele acertou em cheio. Com menos de dez minutos, duas boas chances para cada lado. Rafael Dumas e Pitol evitaram os gols de Giovanni e Ernandes, respectivamente. O Brasil respondeu com Lourency, em boa jogada individual. Mas a melhor oportunidade chegou pelo pés de Valdemir. Aos 8 minutos ele roubou a bola na entrada da área e chutou no canto, mas Marcos se esticou todo para evitar o primeiro gol do jogo.

O jogo seguiu aberto, mas ele só clareou para o Brasil a partir dos 36 minutos. O volante Gilberto fez falta em Maicon Assis, recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso. E o gol saiu apenas três minutos depois. Pereira bateu escanteio pelo lado esquerdo, Rafael Dumas subiu muito e testou para o chão. A bola passou caprichosamente pelo meio das pernas de Alex Silva e morreu no fundo do gol. 

Ficha técnica
Brasil - Marcelo Pitol; Éder Sciola, Leandro Camilo, Rafael Dumas e Tiago Cametá; Leandro Leite, Itaqui, Valdemir (Maicon Assis), Pereira (Gilson) e Lourency (Kaio); Luiz Eduardo. Técnico: Gilmar Dal Pozzo.
Goiás – Marcos; David Duarte, Edcarlos (Maranhão) e Victor Ramos; Alex Silva (Caíque Sá), Gilberto, Giovanni (Felipe Gedoz), Renato Cajá e Ernandes; Michael e Lucão. Técnico: Ney Franco.
Árbitro: Vinicius Gonçalves Dias.
Cartão vermelho: Gilberto (Goiás)
Local: estádio Bento Freitas.

 


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados