Votação

Estudantes preparam eleições ao DCE/UFPel

Ideia é concluir o processo do regimento eleitoral até julho e o pleito até o final do semestre

19 de Junho de 2017 - 07h30 0 comentário(s) Corrigir A + A -

Por: Tânia Cabistany
taniac@diariopopular.com.br 

“Iniciou-se  um processo de sucessivas assembleias gerais estudantis, nove no total”, Hogo Bolzon - estudante (Foto: Jô Folha - DP)

“Iniciou-se um processo de sucessivas assembleias gerais estudantis, nove no total”, Hogo Bolzon - estudante (Foto: Jô Folha - DP)

Uma comissão de alunos articula a realização de eleições para o Diretório Central de Estudantes (DCE) da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), o que pode ocorrer ainda em julho, no final do semestre em curso. O último processo eleitoral ocorreu no primeiro semestre do ano passado, mas foi descartado porque teria havido fraude. No início do mês os Centros (CAs) e os Diretórios Acadêmicos (DAs) apreciariam a proposta elaborada pela comissão de regimento do pleito.

O estudante Hugo Carlos Bolzon, do curso de Biotecnologia, participa do processo e pretende fazer parte de uma chapa às eleições. Segundo ele, em 2015 já teria sido fraudulento o encaminhamento das eleições. No entanto, não houve anulação como ocorreu no ano passado. “É muito importante ter um DCE”, diz, ao salientar que faz um ano e dois meses que não existe um na UFPel, o que impede o encaminhamento de demandas, inclusive por uma sede.

Bolzon relata ter havido tentativa de chamar o Conselho de CAs e DAs oito vezes seguidas, mas não teve quórum, o que impediu o funcionamento do fórum e “trancou” o movimento estudantil. “Iniciou-se um processo de sucessivas assembleias gerais estudantis, nove ao total”, conta. Com isso foi instaurada a comissão provisória eleita em assembleia geral, com função específica de preencher os cargos dos conselhos superiores da Universidade, além de emitir as carteirinhas estudantis.

Essa comissão teve validade até 26 de agosto de 2016. Durante esse período ocorreu a eleição para a Reitoria e continuou o processo de assembleias até o início da greve das três categorias na Universidade, quando a Reitoria foi ocupada, com pedido de suspensão do calendário acadêmico. O calendário foi suspenso e o comando de greve assumiu as cadeiras dos conselhos superiores da Universidade.

No início deste ano os estudantes se organizaram para retomar os trabalhos no movimento estudantil. O conselho de CAs e DAs voltou a ser chamado, dessa vez atingindo quórum e tendo como principal enfoque a escolha da nova comissão para dar início ao processo eleitoral. Após eleita, elaborou a proposta de regimento eleitoral, agora em discussão.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados