Em cena

A saga de um homem comum

Edição desta segunda-feira do Sete ao Entardecer abre espaço para o teatro com uma peça inspirada por texto de João Cabral de Melo Neto

04 de Junho de 2017 - 15h17 Corrigir A + A -

Por: Redação
web@diariopopular.com.br

Nesta segunda-feira (5), dentro da programação do projeto Sete ao Entardecer, 1ª temporada de 2017, ocorre a apresentação do grupo Somos todos Severinos com a peça Morte e vida severina. O evento ocorre às 19h no pátio 1 do Mercado Central.

A livre adaptação do poema clássico e bastante atual de João Cabral de Melo Neto leva o espectador ao universo do cidadão comum, que sofre, mas não perde o desejo por uma condição de vida melhor. Em cena os atores Teci Pereira, Régis Riveiro, Fábio Barbosa e Chico Meirelles abordam a luta diária pela sobrevivência em uma sociedade de consumo que cada vez mais mercantiliza o direito à vida.

A peça tem direção de Carlos Escolto Finger, acadêmico do curso de Teatro da Universidade Federal de Pelotas. Para abordar a saga dos Severinos que são relegados à própria sorte e ficam à mercê do destino o diretor escolheu o naturalismo e o improviso na interpretação. A montagem tem sonoplastia de Rafael Vilela e Amadeu Machado e iluminação de Lucas Lage.

Serviço
O quê: apresentação da peça Morte e vida severina
Onde: no pátio 1 do Mercado Central
Quando: segunda-feira, às 19h


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados